domingo, fevereiro 10, 2008

Num todo…

…Olho para trás, lá longe. Fecho os olhos, ouço na minha cabeça a tua voz suave dizer-me as palavras mais bonitas que já alguma vez ouvi. Embrulhado nelas, um sentimento puro de Amor que me trespassa. Luto, esquivo-me, ignoro-o, afasto-o, mas desejo-o. Evito quase diariamente, pois não a posso acolher, esta sensação inexplicável que me completa, eleva e faz sorrir. E quase me convenço. Quase que aceito o nada porque a substituo. Até o dia em que procuro de novo, sem perceber porquê, algo que em mim a faça viver eterna, intemporal. Nos dias em que volto a ser o mais bonito que alguma vez me consegui tornar. Em que volto a ser a pessoa mais amada e realizada. Em que volto a querer-te e aceitar-te, num todo…